Se há uma coisa que podemos ter certeza hoje é nas tendências alimentares, é que há um mercado lá fora, para os alimentos sem glúten.
Onde uma vez tínhamos que procurar em lojas de saudáveis escondidas da cidade, produtos sem glúten agora enchem as prateleiras dos supermercados populares do mundo todo.

Total Shares 0

Quadro de fundo preto, com várias palavras em inglês coloridas em amarelo, vermelho, verde e azul

Prateleiras sem Glúten, podem ser encontradas em grandes escalas, muitas vezes, ramificando-se a incluir não só os produtos sem glúten semi-prontos, mas também as farinhas exclusivas e grãos necessários para realizar suas próprias receitas sem glúten em casa.
Por que o súbito interesse? Mais significativamente, temos visto uma onda de interesse na dieta livre de glúten, depois de ter ser tornado uma tendência, como muitos sofrem de non- celíaca sensibilidade ao glúten (NCGS), que reivindicam grande alívio depois de eliminar o glúten de suas dietas. Mas, como a dieta assume cada vez mais popularidade entre aqueles que vivem com NCGS e aqueles que apenas acham que pode ser uma boa ideia, é importante lembrar a causa original da dieta livre de glúten: a doença celíaca.
A Doença Celíaca, é uma doença digestiva auto-imune que afeta 1 em cada 133 pessoas. Também conhecida como “Sprue Celíaca” ou “Enteropatia” sensível ao glúten, a doença celíaca ocorre como uma reação negativa ao glúten. Glúten, ao contrário da crença popular, não significa trigo. O glúten é uma proteína encontrada frequentemente em produtos de panificação, pois são usados para que a massa cresça contendo a eliminação dos gases e na sua consistência pegajosa.
Quando uma pessoa com a doença celíaca come um alimento que contém glúten, o Sistema imunitário do corpo reage e provoca danos no revestimento do intestino delgado. Este dano torna difícil para o corpo para absorver os nutrientes, tais como gordura, ferro, cálcio e ácido fólico.

Que problemas de saúde podem ser causados pela Doença Celíaca?

A doença celíaca é acompanhada, a curto prazo, pelo desconforto gastrointestinal grave, e pode-se pensar que isso é suficiente. Infelizmente, a natureza da doença celíaca é danificar o intestino delgado de uma maneira que desafia a capacidade do corpo para tomar absorver a nutrição necessária. Isso significa que quando não diagnosticada e tratada, a doença celíaca irá inibir lentamente o crescimento e a estabilidade do corpo, por falir em levar os nutriente necessários dos alimentos.
A longo prazo, qualquer desordem causada pela desnutrição pode resultar no maior problema da Doença Celíaca. Alguns problemas de saúde causados pela Doença Celíaca incluem:
• Aborto.
• Infertilidade.
• Osteoporose, que conduzir a fraturas.
• Câncer do intestino.
• Problemas de crescimento em crianças e adolescente
• Growth problems in children and teens
• Convulsões.
• Defeitos congênitos, como defeito do tubo neural.
Aqueles que vivem com a doença celíaca (por si mesmo uma doença auto-imune), também podem sofrer de outras doença auto-imune, tais como:
• Diabetes tipo 1.
• Lupus
• Tireóde (incluindo Hashimoto).
• Artrite Reumatóide.
• Síndrome de Sjogren

Estou em risco para a Doença Celíaca?

Quando confrontados com uma longa lista de doenças graves, a longo prazo e distúrbios como os descritos acima, a pergunta natural é: “Como posso impedir que isso aconteça comigo?”
Embora haja muitas doenças (tais como diabetes tipo 2) que podem ser prevenidas com mudanças adequadas no estilo de vida, infelizmente a doença celíaca não é uma delas. A doença celíaca é hereditária, e se você tem um parente de primeiro grau (pai, filho, irmão) com a doença, então há de 1 em 10 o risco de você ter em si mesmo.

Essa é a má notícia. A boa notícia é que a doença celíaca não tem que ser acompanhada por essa longa lista de doenças auto-imunes e doenças causadas pela desnutrição. A única maneira de tratar a doença celíaca também é a maneira mais fácil e mais importante: a dieta livre de glúten.
O sistema imunológico se destina a proteger os nossos órgãos de invasores, tais como doença estrangeira ou germes nocivos. Mas quando uma pessoa com a doença celíaca come um alimento que contém glúten, o sistema imune ao glúten trata o alimento como se fosse um invasor. Os anticorpos atacam o glúten, que por sua vez ataca o revestimento dos intestinos.
O intestine contêm estruturas minúsculas chamadas vilosidades, que são projetadas para absorver os nutrientes dos alimentos. Mas quando o glúten ataca o revestimento intestinal, o intestino é inflamado. Isso causa a dor a curto prazo e desconforto, que é o menor dos nossos problemas. Como também prejudica as vilosidades, então o corpo é incapaz de absorver os nutrientes dos alimentos. Se não for controlada, uma pessoa com a doença celíaca pode comer glúten e ainda sofrer de desnutrição.
Como faço para saber se tenho a Doença Celíaca?
Você precisa fazer o teste para confirmar a doença celíaca, mas geralmente não há necessidade de ser testado, se você não sente que você tem um problema ou poderia ter um. Embora seja verdade que a maioria dos casos de doenças celíacas não são diagnosticadas, também é verdade que existem alguns sintomas da doença celíaca, que tendem a se apresentar, e certas genéticas que podem predispor uma pessoa. Se você não sofre de qualquer um dos sintomas, as chances são que você está indo muito bem com a dieta contendo glúten. Se você é geneticamente predisposto, você pode optar por evitar preventivamente o glúten.
Se você tem pelo menos algum grau de sintomas ou histórico familiar, vá fazer o teste! Você não tem nada a perder, e o diagnóstico precoce ou confirmação de susceptibilidade pode ser crucial para a sua saúde a longo prazo. Um estudo em pacientes com a doença celíaca em 1999 descobriu que quanto mais tarde a idade de diagnóstico, maior a chance de desenvolver uma doença auto-imune adicional.

Estes são os sintomas para estar atento, particularmente em lactentes e crianças:
• Constipação.
• Irritabilidade.
• Palidez e fezes gordurosas (ou seja, de aparência gordurosa e / ou flutuante ao invés de afundar.
• Atraso de crescimento e da puberdade.
• Baixa estatura
• Falha no desenvolvimento.
• Perda de peso.
• Exaustão.
• Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).
• Inchaço e dor abdominal.
• Diarréia
• Vômitos
• Defeitos no esmalte dos dentes permanentes.
Embora a doença celíaca é mais perceptível em crianças, quando eles sofrem de sintomas digestivos, os adultos são muito menos propensos a apresentar tais sintomas. Em vez disso, os adultos sofrem de doença celíaca são propensos a sofrer de:
• Dor óssea.
• Osteoporose.
• Dorn as articulções
• Anemia
• Dormência nas mãos e nos pés
• Convulsões
• Enxaquecas
• Fadiga
• Artrite
• Falhas no período menstrual
• Infertilidade
• Aborto
• Aftas
• Depressão
• Ansiedade
• Canker sores
• Erupção cutânea com coceiras (dermatite herpetiforme).

Então, tenho a Doença Celíaca. O que fazer agora?

Algumas coisas a saber:
1. Não há atualmente nenhuma cura conhecida.
2. Se apegar a uma dieta livre de glúten pode impedir todos os danos maiores.

Sim, é verdade que você não vai encontrar uma pílula que pode convencer o seu corpo aceitar o glúten para sempre. (Pelo menos, você não vai encontrar isso por agora). E é verdade que a única maneira de avançar de uma forma saudável é tratar sua doença celíaca como uma grave alergia – pessoas com alergia a amendoim têm de evitar qualquer contato com amendoins, e o que você precisa fazer é semelhante.
Dito isto, a coisa útil sobre a comparação a alergia é que as pessoas que evitam os alimentos que são alérgicos a, estão geralmente bem uma vez que aprendem a fazê-lo. Se a sua doença celíaca foi deixada sem tratamento por muito tempo, é suficiente para causar danos significativos (tais como doenças auto-imunes adicionais), então eles precisam ser tratados pelo seu médico. Mas, como a origem do problema em si, a doença celíaca, a única coisa que você pode fazer é repensar a sua relação com a comida. Você ama muffins a base de trigo regular – que estão destruindo seu intestino, o que vem depois?
Por um lado, pode ser um verdadeiro desafio para aqueles com a doença celíaca para obter grãos suficientes, pelo menos quando ainda estão se acostumando com as suas novas restrições dietéticas. Grãos são uma grande fonte de hidratos de carbono complexos (incluindo fibra), vitaminas e minerais. Enquanto você não será capaz de comer seus grãos sem pensar mais, vivendo com a doença celíaca pode lhe dar a chance de ser mais consciente sobre os grãos que você escolhe como seus substitutos, que pode lhe dar a chance de ser uma grande vantagem. Grãos integrais sem glúten, como Quinoa, linhaça, milho miúdo (painço), Sorghum e teff, evitará danos intestinais e proporcionar benefícios mais nutritivos do que a farinha branca já fez.
Aqui estão alguns exemplos de produtos sem gluten saudáveis para você começar:
Pães
• Pães, bolos e baguetes feitos de a partir de farinha de batata, feijão, soja, arroz, milho Sorghum e Teff, ou outras farinhas.
• Panquecas, waffles e pizza crusts feitos de farinha sem glúten.
• Tortillas de Milho.
• Assados caseiros, feitos de farinha sem glúten.
Cereals
• Flocos de arroz ou quinoa.
• Flocos de milho, flocos de amaranto, flocos de arroz.
• Ceral cozido feito de milho (canjica), arroz, amaranto, quinoa trigo sarraceno puro.

Petiscis
• Pipoca.
• Bolo de arroz.
• Batata ou milho crisps.
Outros
• Arroz
• Kasha
• Macarrão / Pasta (feitos de quinoa, milho, arroz, amaranto, trigo sarraceno puro ou legumes)
• Linhaça
• Quinoa
• Milho
Como acontece com qualquer doença grave, sendo diagnosticado com a doença celíaca pode ser estressante. De repente, você tem que manter uma dieta e não uma dieta da moda, que você pode quebrar quando você é convidado para um “Brunch”, mas uma dieta que irá lhe manter vivo.
Mas aqui está uma outra maneira de pensar sobre isso. Mantendo uma dieta livre de glúten vai em primeiro lugar, manter o seu funcionamento do corpo. Você será capaz de ingerir nutrientes, não conhecidos antes. Esta súbita necessidade de planejamento e estrutura em suas refeições poderia ser apenas o que você precisa para motivar-se a fazer boas escolhas. Você não só será capaz de absorver os nutrientes, mas pouco a pouco você estará fazendo a escolha de ingerir mais.

5 Alimentos PROJETADOS a fazer você ganhar peso!

Total Shares 0

Fontes:
What Is Celiac Disease. In: Celiac Disease Foundation. Celiac.org. 2015 Jun 30. Retrieved 26 July 2015.
Celiac Disease. In: Celiac Disease Health Center. WebMD.com. Retrieved 26 July 2015.
National Foundation for Celiac Awareness. Fast Facts. In: Celiac Disease: Facts and Figures. Celiaccentral.org. 2015 July. Retrieved 26 July 2015.
Mayo Clinic Staff. Definition. In: Diseases and Conditions: Celiac Disease. Mayoclinic.org. 23 May 2013. Retrieved 26 July 2015.
NIH: National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases. In: US National Library of Medicine: Medline Plus. 2015 July 13. Retrieved 26 July 2015.
Pomeroy, SR. Non-Celiac Gluten Sensitivity May Not Exist. In: Forbes.com 2015 May 2015. Retrieved 26 July 2015.
What Is Celiac Disease. In: Celiac Support Association. www.csaceliacs.org. 2015. Retrieved 26 July 2015.
Picco, MF. Expert Answers. In: Diseases and Conditions: Celiac Disease. Mayoclinic.org. 2012 Aug 9. Retrieved 26 July 2015.